CriançaSemRisco

quinta-feira, 26 de janeiro de 2006

Técnicos em risco

O limite do admissível chegou ao concurso de técnicos para as CPCJ. Imaginem que alguns amigos, ao fim de perderem algumas horas na net à procura de entidades que estivessem a organizar processos de candidatura para o concurso público internacional de outsourcing de técnicos, encontraram uma instituição maravilha, a AVOCA Global Service.

Após terem enviado currículo para essa instituição via mail, receberam um mail a informar que por forma à sua candidatura ser processada era necessário o pagamento de uma jóia de 250 euros. Este pagamento, como é lógico, não garante nada, nem a inclusão no processo final de candidatura da AVOCA, visto esta empresa já ter recebido 3000 CV, como afirma no mail enviado. Mas não se preocupem que o 3000 CV vão ser ordenados de forma criteriosa.

Espero bem que ninguém dos meus colegas psicólogos no desemprego ou técnicos de áreas afins ponha o pé na argola desta esparrela. Sinceramente não acredito que a AVOCA tenha 3000 CV porque se assim é existiram 3000 pessoas a pagarem 250 euros, o que significa que esta entidade bondosa já recebeu à custa deste concurso e do desespero dos técnicos 75 mil euros.

Não me atrevo a dizer que estamos perante uma situação de burla; contudo, parece-me que este processo iniciado pelo Estado abre as portas a mil e uma situações de pouca bondade, quebrando-se todos os pressupostos de transparência.

PVS