CriançaSemRisco

sexta-feira, 10 de março de 2006

Os adultos não gostam do tempo

Crescer tem tudo a ver com limites. Só se cresce em espaços estruturados, onde há tempo e momentos de silêncio e de reflexão. Neste sentido, quando trabalhamos com crianças devemos ter sempre presente a gestão do tempo e como o tempo se impõe enquanto limite estruturante dos processos de aprendizagem.

Numa sala de aula existem tempos e aprendizagem, tempos de trabalho de grupo, tempos de reflexão, tempos de brincadeira, tempos para dúvidas. O professor deve ser o gestor dos tempos à medida que facilita e propõe tarefas.

Sendo pacífico a tese que aqui apresento, interrogo-me... Porquê é que nos colóquios e seminários de gente crescida os trabalhos nunca se iniciam a horas? Porquê é que ao final de uma hora de trabalhos já existe uma hora de atraso? Porquê é que quando se chega à hora do debate em plenário tem de se acabar os trabalhos porque o atraso já é incomportável?

Então como é que os adultos querem continuar a crescer (e a ajudar as crianças a crescer) se não respeitam o TEMPO?

O tempo é amigo da organização e da produtividade, e muitíssimo amigo do crescimento.

PVS