CriançaSemRisco

segunda-feira, 5 de dezembro de 2005

Formação baseada em "Group Relations"


À primeira vista a formação baseada em “Group Relations” pode parecer semelhante a qualquer outra formação. Tem um programa, uma equipa de organização, um grupo de participantes e módulos. Ao olharmos mais atentamente apercebemo-nos que este tipo de formação se distingue radicalmente de uma formação tradicional onde os conteúdos pedagógicos estão previamente definidos e onde a autoridade maioritariamente reside no formador.

“Group Relations” é o termo utilizado a partir dos finais dos anos 50 pela equipa do Instituto Tavistock para se referir ao método laboratorial de estudo das relações humanas dentro e entre grupos. Este método laboratorial foi numa primeira fase desenvolvido por Bethel e Maine tendo por base o modelo de aprendizagem experencial em grupo resultante dos trabalhos de Kurt Lewin e posteriormente desenvolvido por W. R. Bion na forma de grupos sem líder.

As conferências baseadas em “Group Relations” são organizadas de forma a criar oportunidades de aprendizagem experencial através da participação activa dos participantes em todas as sessões favorecendo as interacções com os diferentes participantes e membros formadores / consultores. As interacções desenvolvem-se numa variedade de grupos e contextos (settings) que pretendem ser laboratórios vivos de dinâmica relacional. A formação é lida como metáfora de uma instituição real, onde cada sessão tende a espelhar os diferentes contextos de uma instituição. É dado aos participantes a oportunidade de estudarem o seu próprio comportamento e o dos outros no desenrolar das diferentes sessões, numa lógica de análise da situação “no aqui e agora” de cada grupo. Cada participante usa a sua autoridade para aceitar o que julga serem aprendizagens úteis e rejeitar o que julga ser inútil. Através deste processo cada participante pensa sobre as modalidades de ganho e perda de poder e de exercício de autoridade nos diversos sistemas da vida quotidiana.

A formação cria uma instituição temporária de aprendizagem que permite estudar de forma experencial os elementos conscientes e inconscientes que afectam a dinâmica dos sistemas sociais e da vida organizacional, com especial enfoque nos processos de lideranças e autoridade.

Para mais informação sobre este modelo de formação pode-se consultar o site http://www.grouprelations.com.

PVS